CLICK em MARCADORES (no lado direito) para encontrar o assunto que deseja.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Música no judaísmo


A música vocal e instrumental foi proibida, embora o canto vocal fosse algumas vezes praticado: 
A música instrumental em serviços divinos cessou com a destruição do Templo. A música foi proibida em geral, em sinal de luto pela destruição de Jerusalém, exceto em ocasiões festivas e, especialmente, em cerimônias de casamento, a fim de encantar e fazer feliz o noivo e a noiva. Parece que o órgão foi utilizado em cerimônias nupciais, que teve lugar na sinagoga."
O órgão moderno em sinagogas reformistas como um acessório de culto foi introduzido pela primeira vez por Israel Jacobson em Berlim na nova casa de oração que ele abriu para o festival Shabu'ot, 14 de junho de 1815.  http://www.jewishencyclopedia.com/articles/11761-organ



Os rabinos, após a destruição do Segundo Templo, emitiram um decreto proibindo toda a música instrumental ou vocal, como sinal de luto nacional: "O ouvido que escuta a música deve ser [estéril] surdo; qualquer casa onde há música deve, eventualmente, ser destruída "(GIT. 7a). Mais tarde, no entanto, R. Hai Gaon sustentou que esta se refere apenas aos cânticos de amor árabes. Maimonides permitido o coro a cantar em louvor de Deus na sinagoga e em todas as festas religiosas ("Yad", Ta'aniyot, v 14;. Shulḥan 'áruk, Orah Haim, 560, 3)http://www.jewishencyclopedia.com/articles/4348-choir

 Devido à "cerca, barreira" rabínica que proibiu a utilização de um instrumento no sábado e festivais por causa da probabilidade de que ele exigiria sintonia ou outra preparação (comp. Shulḥan 'áruk, Oraḥ Ḥayyim, 338, 339), ele ainda é evitada por congregações conservadoras nesses dias. http://www.jewishencyclopedia.com/articles/11241-music-synagogal



A dispersão dos cantores do Templo e a cessação das performances dos músicos no santuário influenciaram, mas ligeiramente o canto na sinagoga, uma vez que o desejo de muitas autoridades era que a música deveria ser evitada proveniente do luto duradouro das ruínas de Sião [Jerusalém],esta proibição nunca foi de maneira geral atendida, quando tornou-se uma questão de música na adoração (comp Giṭ 7a;.. Soṭah 48a; Alfasi em Ber 25b;. Asheri em Ber 30b;. Shulḥan 'áruk, Oraḥ Ḥayyim, 560, 3).De fato, desde os primeiros séculos houve evidente o desejo de reforçar a importância do canto no ritual da sinagoga. O oficiante foi obrigado a ter uma voz agradável e uma enunciação clara (Ta'an 16a;. R. 25 [ed Friedmann, p 127a..] Pesiḳ;. Meg 24b comp, 32a;... Yer shek 1;. Yalḳ ., Prov. 932), e com a ajuda voluntária de bons vocalistas foi considerado meritório".  http://www.jewishencyclopedia.com/articles/11241-music-synagogal



"Após a destruição do Templo e da subsequente diáspora dos judeus pessoas, havia um sentimento de grande perda entre as pessoas. Na época, um consenso desenvolvido que todos música e canto seriam proibidos; este foi codificado em regra por algumas autoridades rabínicas primeiros judeus. No entanto, a proibição de canto e música, embora não formalmente levantada por qualquer conselho, logo tornou-se entendido como apenas uma proibição fora de serviços religiosos. Dentro da sinagoga o costume de cantar logo ressurgiu. Nos últimos anos, a prática tornou-se a permitido  cantar em festas que comemoram eventos religiosos do ciclo de vida, como casamentos, e ao longo do tempo a proibição formal contra a cantar e tocar música perdeu sua força completamente."   http://en.wikipedia.org/wiki/History_of_religious_Jewish_music

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Podemos usar instrumentos musicais no louvor?

Resultado de imagem para instrumentos musicais e adoração
O livro "Sempre me perguntam"Ed. Vida Cristã  condena o uso de instrumentos musicais baseados em 7 argumentos: 


"Razão 1: A diferença óbvia entre a música nos dois testamentos
A música no Antigo Testamento era instrumental e no Novo Tetamento era vocal.
AT- instrumental
Nm 10:8-10 Trombetas, sacerdotes, sacrifícios
1 Cr 13:8 Arca, instrumentos
2 Sm 6:12-19 Arca, levitas,danças, sacrifícios e instrumentos.
1 Cr 25:1,6 levitas, templo e instrumentos
 2 Cr 5:12-13Levitas, Templo, instrumentos, levitas, canto
2 Cr 29:27-30 holocausto, instrumentos, levitas, canto
Sl 32:2-3 71:22-23 Tocar e cantar
Sl 47:6 Cantar
Sl 150 Muitos instrumentos e danças
NT - vocal
Mt 26:30 e Mc 14:26- cantar hinos
At 16:25 cantar louvores
Rm 15:9 glorificar e cantar louvores
1 Co 14:15 cantar com o espírito e com a mente
1 Co 14:26 um tem salmo
Ef 5:19 falando e entoando salmos, hinos e cânticos espirituais
Hb 2:12 cantar louvores
Hb 13:15 sacrifício de louvor, frutos de lábios que confessam o seu nome
Tg 5:13 cante louvores"  (p. 48)

"Culto do Velho Testamento - Físico
 Templo físico (tabernáculo e templo) Ex 35-40 1 Rs 6-7
Sacrifícios físicos Lv 1-7
Sacerdócio físico Ex 29:44
Circunsicisão física Lv 12:3
Música Física 2 Cr 29:15

Culto do Novo Testamento- espiritual
Templo espiritual (igreja e o cristão) 1 Co 3:16 e 1 Co 6:19
Sacrifícios espirituais Vida cristã (Rm 12:1-2) e Louvor (Hb 13:15)
Sacerdócio espiritual (Jesus e os cristãos) Hb 2:17 1 Pe 2:5,9
Circuncisão espiritual (no coração, o batismo) Rm 2:29 e Cl 2:11-12
Música espiritual (de coração)  Ef 5:19 e Cl 3:16  (p. 51)

"Deus não se agrada de música instrumental hoje, embora tivesse exigido tal música no templo do Velho Testamento. Da mesma foram, hoje Deus não se agrada mais de sacrif´cios de animais, de festas judaicas ou de circuncisão: tudo isso era da velha aliança. Na Nova Aliança tudo isso foi abolido, juntamente com os sacrifícios do Velho Testamento." (p. 51)

Resposta:

 1-Os termos, "cantar louvores", "falando e entoando hinos", "cantar hinos" etc. não exclui necessariamente o uso de instrumentos. Afirmar isso é ir além do texto.

2- O termo "Salmos" incluia  TAMBÉM o uso de instrumentos musicais, mas a palavra em si não determina necessariamente o uso ou não de instrumentos (ver Razão 7)

3-Nada no Novo Testamento sugere que o louvor era exclusivamente vocal, exceto quando por força maior.
At 16:25 ¶ Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam.
4- É falso o argumento da abolição da lei para o não uso de instrumentos no louvor
  • De fato a Antiga Aliança foi abolida, mas seus princípios morais permanecem. A condenação da prática de bestialismo (ou zoofilia) não é citada por exemplo no Novo Testamento e mesmo assim permanece na Nova Aliança, pois não há nenhum ensino no Novo Tetamento que anule este mandamento. O mesmo vale para o uso de instrumentos no louvor.
  • sacrifícios de animais, circuncisão, sábado, festas, etc. bem como o templo e seu mobiliário  e seus elementos eram figuras e foram cumpridas em Cristo, mas o uso de instrumentos não tem tipologia alguma!!
 1 Crônicas 23:31  e para cada oferecimento dos holocaustos do SENHOR, nos sábados, nas Festas da Lua Nova e nas festas fixas, perante o SENHOR, segundo o número determinado;
 Cl 2:16 ¶ Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados,
17  porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.
Hb 10:1 ¶ Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem.
2  Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam culto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de pecados?
3  Entretanto, nesses sacrifícios faz-se recordação de pecados todos os anos,
4  porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.
5  Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste;
6  não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado.
7 ¶ Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade.
8  Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (coisas que se oferecem segundo a lei),
9  então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo.
 Hebreus 8:5  os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes, assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.
Hebreus 9:24  Porque Cristo não entrou em santuário {templo} feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus 
 5-é falsa a dicotomia entre louvor material e espiritual, culto físico e espiritual

  • a 'circuncisão espiritual" já existia no AT
Deuteronômio 10:16  Circuncidai, pois, o vosso coração e não mais endureçais a vossa cerviz.
Jeremias 4:4  Circuncidai-vos para o SENHOR, circuncidai o vosso coração, ó homens de Judá e moradores de Jerusalém, para que o meu furor não saia como fogo e arda, e não haja quem o apague, por causa da malícia das vossas obras.

  • a intitulada "música espiritual" e 'sacrifícios espirituais" já existiam no AT O termo "sacrifícios de louvor" aparece no AT em sinônimos:
 Salmos 50:14  Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo;
Salmos 50:23  O que me oferece sacrifício de ações de graças, esse me glorificará; e ao que prepara o seu caminho, dar-lhe-ei que veja a salvação de Deus.
Salmos 107:22  Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras!
Salmos 116:17  Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graças e invocarei o nome do SENHOR.
 Salmos 27:6  Agora, será exaltada a minha cabeça acima dos inimigos que me cercam. No seu tabernáculo, oferecerei sacrifício de júbilocantarei e salmodiarei ao SENHOR.
      • o culto tinha de ser "de coração' no AT
       Salmos 51:17 Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.
      • a antiga aliança exigia tanto o sacrifício de animais com o louvor de coração
       Jeremias 17:26  Virão das cidades de Judá e dos contornos de Jerusalém, da terra de Benjamim, das planícies, das montanhas e do Sul, trazendo holocaustos, sacrifícios, ofertas de manjares e incenso, oferecendo igualmente sacrifícios de ações de graças na Casa do SENHOR.
       Oséias 6:6  Pois misericórdia quero, e não sacrifício, e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos.

      •  O chamado 'templo espiritual" já existia no AT. Deus na Antiga aliança já habitava em pessoas. A diferença é que agora todo salvo tem o Espírito.
      Gênesis 41:38 Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito de Deus?
       Êxodo 31:3  e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício,
      Números 27:18  Disse o SENHOR a Moisés: Toma Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e impõe-lhe as mãos;
      Miquéias 3:8  Eu, porém, estou cheio do poder do Espírito do SENHOR, cheio de juízo e de força, para declarar a Jacó a sua transgressão e a Israel, o seu pecado.
      • o louvor na Antiga Aliança não era restrito ao Templo físico
       2Rs 3:15 Agora me tragam um músico. Enquanto o músico tocava harpa, o poder do SENHOR Deus veio sobre Eliseu,
      1Samuel 10:5  Então, seguirás a Gibeá-Eloim, onde está a guarnição dos filisteus; e há de ser que, entrando na cidade, encontrarás um grupo de profetas que descem do alto, precedidos desaltérios, e tambores, e flautas, e harpas, e eles estarão profetizando.
       1 Sm 16:23 E sucedia que, quando o espírito mau da parte de Deus vinha sobre Saul, Davi tomava a harpa, e a tocava com a sua mão; então Saul sentia alívio, e se achava melhor, e o espírito mau se retirava dele.

      Ex 15:20  A profetisa Miriã, irmã de Arão, tomou um tamborim, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamborins e com danças.21  E Miriã lhes respondia: Cantai ao SENHOR, porque gloriosamente triunfou e precipitou no mar o cavalo e o seu cavaleiro.
       2 Sm 6:5  Davi e toda a casa de Israel alegravam-se perante o SENHOR, com toda sorte de instrumentos de pau de faia, com harpas, com saltérios, com tamboris, com pandeiros e com címbalos.
      14  Davi dançava com todas as suas forças diante do SENHOR; e estava cingido de uma estola sacerdotal de linho.
       Todos eram incentivados a tocar fora do templo, pois no templo sós os sacerdotes faziam este trabalho
       Sl 33:2 Louvai ao SENHOR com harpa, cantai a ele com saltério de dez cordas
      Sl 43:4 Então irei ao altar de Deus. Ao Deus da minha exaltação e regozijo, E ao som da harpa dar-te-ei graças, ó Deus, Deus meuSl 47:7-9 7 Preparado está o meu coração, ó Deus, preparado está o meu coração; cantarei e salmodiarei.8 Desperta, glória minha, desperta, alaúde e harpa; Eu farei acordar a aurora.9 Dar-te-ei graças, ó Deus, entre os povos; Cantarei a ti louvores entre as nações.Sl 71:22 Também eu te louvarei com o saltério(lira), bem como à tua verdade, ó meu Deus; cantar-te-ei com a harpa, ó Santo de Israel.Sl 81:2 Salmodiai e fazei soar o tamboril,a suave harpa com o saltérioBom é louvar ao SENHOR e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo,Sl 92: 1 ¶ Bom é render graças a Jeová, E cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo:2 anunciar de manhã a tua misericórdia e, durante as noites, a tua fidelidade,3 com instrumentos de dez cordas, com saltério e com a solenidade da harpa.Sl 98:5 Cantai com harpa louvores ao SENHOR, com harpa e voz de canto;Sl 108:1-3 1 ¶ O meu coração está resoluto, ó Deus; Cantarei, sim cantarei louvores, até com a minha glória.2 Despertai, saltério e harpa! Quero acordar a alva.3 Render-te-ei graças entre os povos, ó SENHOR! Cantar-te-ei louvores entre as nações.Sl 144:9 A ti, ó Deus, entoarei novo cântico; no saltério de dez cordas, te cantarei louvoresSl147:7 Cantai ao SENHOR com ações de graças; entoai louvores, ao som da harpa, ao nosso Deus,Sl 149:3 Louvai-o ao som da trombeta; louvai-o com saltério e com harpa.3 Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.4 Louvai-o com pandeiros e danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flautas.Sl 150 menciona danças e pandeiros além de outros!!
      • o chamado 'sacerdócio espiritual" não existia no At pois o sacerdócio de Arão e  seus filhos era tipo (figura, sombra) do sacerdócio de Jesus. Mesmo assim as pessoas envolvidas tanto no velho, como no Novo Testamento são físicas!! 
      Conclusão:
      Todos os argumentos usados pelo autor se mostraram falaciosos e fúteis diante de uma análise mais profunda e destituída de preconceitos.


      Razão 2- A Natureza do louvor do Novo Testamento.
      ..."o louvor que oferecemos a Deus é realizado em espírito e em verdade (Jo 4:24), e não nos moldes da Antiga Aliança (p. 51)
      "Nosso culto é racional e espiritual" (p. 52)
      "Cantar tem um rico significado teológico...que fica anulado ou  diminuído ou prejudicado pela introdução da música instrumental" (p. 52)
      'Cantar é oferecer um sacrifício espiritual....no Novo Testamento um dos sacrifícios de ação de graças é cantar (Hb 13:5)(p. 52-53)
      'Ocasionalmente, o instrumento abafa o som das palavras e atrapalha a concentração na letra, desviando a atenção para a melodia e a harmonia...." (p. 53)
      "corais conjuntos e solos não contribuem para a unidade da igreja ...seu uso ... reafirma a diferença entre os que cantam e os que assistem".(p. 54)
      Resposta:
      Como visto na resposta 1 o louvor no Antigo Testamento não estava restrito ao Templo em Jerusalém. 


      •  Quando Jesus fala de louvar em espírito e em verdade ele fala da abolição do sistema levítico ligado ao templo e não da abolição do louvor:

      Jo 4:20  Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar
      21  Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.
      22  Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
      23  Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.
      24  Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

      • o louvor no Antigo Testamento já era um sacrifício de ação de graças (ver resposta 1)
       Salmos 50:14  Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo;
      Salmos 50:23  O que me oferece sacrifício de ações de graças, esse me glorificará; e ao que prepara o seu caminho, dar-lhe-ei que veja a salvação de Deus.
      Salmos 107:22  Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras!
      Salmos 116:17  Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graças e invocarei o nome do SENHOR.
      Salmos 27:6  Agora, será exaltada a minha cabeça acima dos inimigos que me cercam. No seu tabernáculo, oferecerei sacrifício de júbilocantarei e salmodiarei ao SENHOR.

      •  Não apenas um instrumento abafa ou atrapalha o canto. Mesmo no canto vocal congregacional, uma pessoa desafinada pode atrapalhar.
      •  O uso correto de instrumentos não abafa, atrapalha ou desconcentra, pelo contrário.
      • a dicotomia entre os que cantam e os que assistem é uma forma de louvor. Outra forma é a congregacional que pode coexistir com conjuntos, bandas e corais!!! Dizer que bandas, corais e conjuntos cria a divisão entre os que cantam e os que assistem é ser tendencioso. A forma congregacional leva a participação de todos, mas a forma solo também é bíblica:

      1 Coríntios 14:26  Que fazer, pois, irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação.
       Colossenses 3:16  Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração.
       1 Co 14:15 ¶ Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com a mente; cantarei com o espírito, mas também cantarei com a mente.
      16  E, se tu bendisseres apenas em espírito, como dirá o indouto o amém depois da tua ação de graças? Visto que não entende o que dizes;
      17  porque tu, de fato, dás bem as graças, mas o outro não é edificado.


       


      Razão 7- A Lexicografia do Novo Testamento

      "De fato , a melhor e mais moderna ciência do estudo dos vocábulos gregos, a lexicografia do grego Koinê, o grego com o qual o Novo Testamento foi escrito, tem chegado á firme conclusão que PSALLO significa louvor vocal e não instrumental, pois era este o sentido do termo entre os judeus de fala grega e entre a igreja cristã" p. 62
      Obs* o livro em questão acusa o renomado "Léxico Grego-Português do Novo Testamento baseado em domínios semânticos, SBB"de cometer a falácia do radical (definição pelo radical e não pelo uso contextual) e da obsolescência semântica (definição pelo significado antigo e não pelo atual):

      "tal é o caso aqui: PSALLO, em sua etimologia, podia significar entre outras coisas 'tocar harpa', mas na Septuaginta, no Novo Testamento e na igreja antiga nunca foi usado com este sentido de modo absoluto"...mas que já no uso que dele fizeram autores judeus de fala grega e cristãos, não incluía mais este sentido" p. 348

      na verdade o autor do livro em questão depois de citar 12 léxicos confessa: "Estas obras reconhecem que a palavra PSALLO em outras literaturas pode significar "tocar uma harpa ou algum instrumento de corda', mas todos imediatamente afirmam que no Novo testamento, o sentido é o de música vocal, dado o uso do termo na sinagoga judaica e no contexto do Novo Testamento...Os autores destes dicionários são protestantes pertencentes a grupos que usam instrumentos no culto!...definem  PSALLO como 'cantar'e não tentam apoiar nesta palavra o uso de instrumentos musicais em suas denominações' p. 346

      Respostas:
      1- O termo Psallo incluía o sentido de louvor acompanhado de instrumentos entre os judeus de fala grega nos tempos do Novo Testamento
      • Flávio Josepho, contemporâneo dos apóstolos:
      Flávio Josepho livro 7 cap. 4:
      Depois de tudo preparado, Davi quis assistir à grande cerimônia. Os sacerdotes tomaram a arca da casa de Abinadabe e a puseram sobre um carro novo, puxado por bois. Tal encargo foi confiado aos irmãos e filhos de Abinadabe. O rei caminhava à frente, e todo o povo seguia cantando salmos, hinos e cânticos ao som de trombetas, címbalos e de vários outros instrumentos. Quando chegaram a um lugar conhecido como a eira de Quidom, os bois desgarraram-se um pouco e fizeram pender a arca. Então Uzá estendeu a mão para segurá-la e caiu morto no mesmo instante, fulminado pela cólera de Deus, porque, não sendo sacerdote, tivera a ousadia de querer tocá-la. Esse lugar, depois, foi chamado Perez-Uzá. Davi, espantado com o milagre,..."

      cap. 10
      301. 2 Samuel 22. Davi, após correr tantos perigos e vencer tantas batalhas, teve momentos de paz e tranqüilidade. Começou então a compor vários cânticos, hinos e salmos em louvor a Deus, em versos de diversas medidas, pois uns eram trímetros e outros pentâmetros. Ordenou que os levitas os cantassem nos sábados e nos outros dias de festa, com diversos instrumentos de música, que ele fabricara para essa ocasião, dentre os quais havia violões de dez cordas, que se tocavam com um arco, e saltérios de doze tons, que se tocavam com os dedos, além de grandes timbales de bronze. E seja isso suficiente para que não se diga que esses instrumentos são  inteiramente desconhecidos.

      livro 8 cap. 2
      Esse grande rei mandou fazer também mil vestes sacerdotais, para os sacerdotes, com túnicas que iam até os calcanhares, e cada qual com o seu éfode e com pedras preciosas. A coroa em que Moisés havia escrito o nome de Deus continuou a mesma. Ela ainda pode ser vista em nossos dias. Mandou fazer também estolas de linho para os sacerdotes, com dez mil cintos de púrpura, duzentas mil outras estolas de linho, para os levitas que cantavam os hinos e os salmos, duzentas mil trompas, como Moisés havia determinado, e quarenta mil instrumentos de música, como harpas, saltérios e outros, feitos de metal composto de ouro e prata  
      livro 11 cap.3
      Depois de no segundo mês do segundo ano lançarem os alicerces do Templo, começaram, no dia primeiro de dezembro, a construir a parte superior. Todos os levitas com vinte anos ou mais, e Jesua, com os seus três filhos e seus irmãos, e Cadmiel, irmão de Judá, filho de Aminadabe, com os seus filhos, que haviam sido encarregados da direção dessa obra, nela trabalharam com tanto empenho e solicitude que a concluíram muito antes do esperado. Então os sacerdotes, revestidos de seus vestes sacerdotais, marcharam ao som de trombetas, enquanto os levitas e os descendentes de Asafe cantavam em louvor a Deus hinos e salmos compostos pelo rei Davi. Os mais antigos do povo, que haviam contemplado a magnificência e a riqueza do primeiro templo, considerando o quanto esse estava longe de igualá-lo e julgando assim a grande diferença entre a sua prosperidade no passado e a presente, sentiram tão profunda dor que não puderam reter as lágrimas e soluços.

      • A Bíblia utilizada pelos judeus de fala grega, a Septuaginta, e muito citada pelos apóstolos também utiliza o termo para se referir a instrumentos musicais:
      "psallo...'tocar instrumento de cordas com os dedos' , e por conseguinte, na Septuaginta'cantar com a harpa, cantar salmos' (Dicionário Vine p.967, CPAD)
      "Na LXX [Septuaginta], psallo e psalmos representam, de modo geral, o hgeb. zamar ou nagan, ... geralmente, a referência diz respeito aos Salmos do nosso Saltério...
      Pode se tomar por certo que, pelo menos durante o período do AT, o cantar dos Salmos sempre era acompanhado por instrumentos musicais.. Além disso, psalmos pode significar qualquer cântico espiritual, sendo mencionado um acompanhamento musical, ou não (cf. Sl 33[32]:2)."  ( Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento,p. 272)
      "um tocar, um vibrar, p. ex. de uma corda de um arco,...; de instrumentos de cordas, um execução, música, Anthol. Gr. II. p. 73,74. IV. p. 257; tom ,melodia, compasso, como tocado,...No uso posterior, cântico, em sentido próprio e literal como acompanhado de instrumentos de cordas, Josepho Antiguidades 6.11.3... "Léxico Grego Edward Robinson, CPAD, p. 996

       2-Os léxicos não afirmam que o termo grego exclui o uso de instrumentos. Ou que Septuaginta e os judeus da época Novo Testamento não tinha o sentido de acompanhamento de instrumentos. O fato de dizerem que no Novo testamento o termo grego significa 'cantar', NÃO EXCLUI O uso de instrumentos, pois se canta com ou sem instrumentos!!.  

      • Veja 2 exemplos onde apesar dos dicionarios dizerem afirmarem o significado de "cantar", eles na verdade não negam a possibilidade de acompanhamento musical

       " Na LXX [Septuaginta], psallo e psalmos representam, de modo geral, o hgeb. zamar ou nagan, ... geralmente, a referência diz respeito aos Salmos do nosso Saltério...Pode se tornar por certo que, pelo menos durante o período do AT, o cantar dos Salmos sempre era acompanhado por instrumentos musicais.. Além disso, psalmos pode significar qualquer cântico espiritual, sendo mencionado um acompanhamento musical, ou não (cf. Sl 33[32]:2)."  ( Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento,p. 272)
      33.111...cantar cânticos de louvor, com a possível implicação de acompanhamento instrumental ( no NT, muitas vezes relacionado com o entoar de salmos do AT)- "cantar, cantar um salmo, entoar um cântico de louvor, cantar louvores"(Léxico Grego-Português do Novo Testamento baseado em domínios semânticos, SBB)
      Léxico de Strong:5568 psalmosde 5567; TDNT-8:489,1225; n m1) toque, ato de fazer vibrar e produzir som1a) do toque das cordas de um instrumento musical1b) de um canção piedosa, um salmoSinônimos ver verbete 5876..."Enquanto a idéia principal de 5568 é um acompanhamento musical, ""
      psallo 5567provavelmente, forma reforçada de psao (esfregar ou tocar a superfície, cf 5597); TDNT-8:489,1225; v 1) tirar, arrancar 2) fazer vibrar pelo toque, produzir som agudo ou metálico 2a) tocar ou bater a corda, vibrar as cordas de um instrumento musical, de modo que ressoem suavemente 2b) tocar num instrumento de corda; tocar, a harpa, etc. 2c) cantar ao som da harpa 2d) no NT, cantar um hino,   os louvores de Deus em canção


      Conclusão: 

      • não se pode afirmar que pelo fato de um léxico dar o significado de "cantar um, hino, cantar louvores" que isso exclui os instrumentos musicais!!
      • o Léxico Grego-Português do Novo Testamento baseado em domínios semânticos, não comete falácia alguma pois segue o significado da Septuaginta, bem como dos judeus de fala grega como Flávio Josefo. Ele apenas expõe de modo  claro o que a maioria deixa implícito. o termo psallo inclui, também, os instrumentos musicais.




      The KJV New Testament Greek Lexicon
       Strong's Number:   5567 Browse Lexicon 
      Original WordWord Origin
      yavllwprobably strengthened from psao (to rub or touch the surface, cf (5597))
      Transliterated WordTDNT Entry
      Psallo8:489,1225
      Phonetic SpellingParts of Speech
      psal'-lo   Verb
       Definition

      1. to pluck off, pull out
      2. to cause to vibrate by touching, to twang
        1. to touch or strike the chord, to twang the strings of a musical instrument so that they gently vibrate
        2. to play on a stringed instrument, to play, the harp, etc.
        3. to sing to the music of the harp
        4. in the NT to sing a hymn, to celebrate the praises of God in song
       Liddell-Scott-Jones Definitions
      ψάλλω, fut. ψᾰλῶ LXX Judges 5:3; : aor. ἔψηλα Pl. Ly. 209b, etc., and in LXX ἔψᾱλα Psalms 9:12, al.:  pluck, pull, twitch, ψ. ἔθειραν pluck the hair, A. Pers. 1062: esp. of the bow-string,τόξων χερὶ ψάλλουσι νευράς twang them, E. Ba. 784; κενὸν κρότον Lyc. 1453; ἐκ κέραος ψ. βέλος send a shaft twanging from the bow, APl. 4.211 (Stat. Flacc.); soμιλτοχαρὴς σχοῖνος ψαλλομένη a carpenter's red line, which is twitched and then suddenly let go, so as to leave a mark, AP 6.103 (Phil.): metaph., γυναῖκας ἐξ ἀνδρῶν ψόγος ψάλλει, κενὸν τόξευμα E. Fr. 499.
      II mostly of the strings of musical instruments, play a stringed instrument with the fingers, and not with the plectron, ψῆλαι καὶ κρούειν τῷ πλήκτρῳ Pl. l. c., et ibi Sch.; ἐάν τις ψήλας τὴν νήτην ἐπιλάβῃ Arist. Pr. 919b15; μουσικώτατος ὢν χατὰ χεῖρα δίχα πλήκτρου ἔψαλλε Ath. 4.183d; opp. κιθαρίζω, Hdt. 1.155, SIG 578.18 (Teos, ii B. C.); πρὶν μέν σ' ἑπτάτονον ψάλλον (sc. τὴν λύραν) Ion Eleg.3.3: abs., Hdt. l. c., Ar. Eq. 522, Hippias (?) in PHib. 1.13.24; κόραις Men. Epit. 260; ψάλλειν [οὐκ ἔνι] ἄνευ λύρας Luc. Par. 17: Prov., ῥᾷον ἤ τις ἂν χορδὴν ψήλειε 'as easy as falling off a log', Aristid. Or. 26(14).31.
      2. later, sing to a harp, LXX Ps. 7.18, LXX Psalms 9:12, al.; τῇ καρδίᾳ Ephesians 5:19; τῷ πνεύματι 1 Cor. l. c.
      3. Pass., of the instrument, to be struck or played, ψαλλομένη χορδή Arist. Pr. 919b2; also of persons, to be played to on the harp, Macho ap. Ath. 8.348f.



      Thayer's Definition
      1. to pluck off, pull out
      2. to cause to vibrate by touching, to twang
        1. to touch or strike the chord, to twang the strings of a musical instrument so that they gently vibrate
        2. to play on a stringed instrument, to play, the harp, etc.
        3. to sing to the music of the harp
        4. in the NT to sing a hymn, to celebrate the praises of God in song

      continua em breve!!

      segunda-feira, 8 de setembro de 2014

      Músicas do Rei Davi tiveram influencia da cultura da época



      Arqueologia comprova que Davi ao escrever os Salmos, por inspiração Divina, compôs música contemporânea  (ao seu tempo): 
       
      "A abundante elucidação propiciada pela literatura religiosa de Ugarite para iluminar o Saltério Hebraico, mostra que muitos dos Salmos, como os de número 18, 29,45,68, 88,89, etc., estão saturados de paralelos estilísticos e literários cananeus, e mesmo de citações diretas. Da mesma forma como os israelitas haviam tomado emprestado a sua música, tomaram emprestado dos seus predecessores cananeus a forma métrica, o vocabulário e o estilo dos seus poemas sacros. (Arqueologia do Antigo Testamento,- Merril F. Unger. 195,EBR)

      Isso é uma bomba aos que acham que existe ritmo sacro, métrica sacra, estilo poético sacro. Em outras palavras o que torna sagrado (separado para Deus), é a letra, a intenção, o conteúdo e não a forma!!


      Veja:
      LUTERO SE 'INSPIROU' NA MUSICA  DE SEU TEMPO:
      http://musicagospelcontemporanea.blogspot.com.br/search/label/inspira%C3%A7%C3%A3o%20profana%20de%20m%C3%BAsicas%20de%20Lutero

      quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

      Inspiração profana nas músicas de Lutero


       

      Vários escritores desinformadamente tentam encobrir o fato que Lutero se inspirou em canções populares (profanas) para compor alguns de seu hinos, dentre eles destaco o site adventista "louvor e adoração" e o escritor Rolando de Nassau com seus respectivos links http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/papel_de_lutero.htm   http://www.abordo.com.br/nassau/art_12co.htm#01  os dois linkis afirmam que só um hino foi baseado numa conação popular, mas isto é mentira!!!

      veja os fatos:

      1- Muitas melodias de canções protestantes foram baseadas em determinados estilos musicais vigentes e de períodos anteriores, tornando-se hinos, prática que Lutero denominou de “método de contrafação” (BURKE, 1995). Neste sentido, não eram elementos desarticulados da cultura. Hustad entende que, para os fiéis, era a letra dos cânticos que marcava o diferencial entre o sacro e o profano (HUSTAD, 1986). (Historia da musica ocidental, p. 290, Nova Fonteira, 1997)  


      "Lutero e outros músicos beberam de todas as fontes: modernas e antigas, religiosas e profanas, erduditas e populares. MUITAS VEZES, pois, novas letras foram adaptadas a uma melodia preexistente: o coral de Natal VON HIMMEL HOCH, DA KOMM'ISCH HER [do alto céu venho até aqui]... FOI RETIRADO DA CANÇÃO, ENTÃO NA MODA, Aus Fremden Landen Komm ich her ["de um país estrangeiro venho até aqui"]...
      "um outro hino, Sie ist mir lieb, die werd Magd ("Ela me é cara, a querida virgem") FOI IINSPIRADO NUMA CANÇÃO DE AMOR,transposta para termos religiosos interpretando a donzela como a igreja..." (BURKE, Peter. Cultura Popular na Idade Moderna: Europa, 1500-1800. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, 2ª reimpressão, p. 249)

      2- vejamos mais falhas no link adventista:
      a-o primeiro argumento diz que dos hinos de lutero", ...somente um possui características de canção folclórica secular. 
      O que a maioria das pessoas ignoram é que mesmo a única música que teve como base uma canção secular, que "aparece no hinário de Lutero e 1535, foi mais tarde substituída por outra melodia no hinário de 1539. Historiadores acreditam que Lutero rejeitou este hino porque as pessoas associavam-no com antigos textos seculares." (Ulrich S. Leupold. "Learning from Luther? Some Observation on Luther's Hymns". Journal of Church Music Nº8 (1966), p. 5). 
      1-o proprio site citado desmente isso: veja o que diz Maestro Flávio que Foi o presidente da comissão responsável pela compilação do hinário "Cantai ao Senhor", antigo hinário da Igreja Adventista do Sétimo Dia, considerado pelos conhecedores do assunto como o melhor, do ponto de vista técnico, dentre todos os hinários já publicado na América do Sul:
      " Amigo, o que você me diz do "Castelo Forte"? (longa pausa). Dizem os eruditos que esta era uma melodia muito conhecida na época. Porém Lutero, que dizia que o diabo não tinha o direito de usar todas as melodias bonitas, adaptou esta melodia, criou uma nova harmonização e fez os versos que hoje conhecemos. Este hino tornou-se, mas tarde, o hino oficial da Reforma. Por esta atitude de Lutero, podemos dizer que ele cria que havia melodias apropriadas, e que haviam sido aproveitadas para coisas profanas. Desta forma ele "resgatou" esta melodia.
      http://www.musicaeadoracao.com.br/entrevistas/entrevista_flavio_garcia.htm

      2- ou seja LUTERo adaptOU Sim músicas profanas!! E ESTA "CASTELO FORTE" passou a ser o hino oficial da reforma!!!
      b- o segundo argumento NA VERDADE reforça o fato que LUTERO inpirou-se na música profana "[/red[ 
      "Lutero mudou a melodia e estrutura rítmica das músicas seculares que ele eventualmente emprestou...
      osprofissionais tinham sempre dificuldade em detectar origens seculares nos hinos...
      nenhum material que Lutero usou para os hinos, ficou sem mudança, exceto o caso já mencionado anteriormente. Na verdade, ele cuidadosamente testou as melodias e considerou, e quando necessário moldou-as ao que fosse melhor... "Alterações eram feitas livremente..."
      ´
      e isso mostra que ele se inspirou não somente 1 canção secular, mas muitas! veja que está tudo no plural!
      c- o terceiro argumento diz que Lutero "evitou tons, ritmos, melodias e o que era secular no seu tempo. Ele sabia que tais sons denegririam a imagem do que era sagrado e permitiriam aos crentes fazerem a diferença do que era mundano e o que era religioso."

      1- errado! pois OS RITMOS que lutero usou eram ritmos de origem secular, assim como os do hinário de hoje (valsa, balada, etc)

      2- Lutero se insipirou em melodias secualres fazendo apenas adaptações, mas isto não nega o fato dele se inspirar no ritmo secular


       

      SAbia que DAvi também usou de elementos contemporâneos em suas músicas?http://musicagospelcontemporanea.blogspot.com.br/2014/09/musicas-do-rei-davi-tiveram-influencia.html